Sexta-feira da vigésima sétima semana do tempo comum

Hoje é dia onze de outubro, sexta-feira da vigésima sétima semana do tempo comum.

“Quero louvar-vos, Senhor, de todo o coração”. Talvez seja este também o teu desejo: louvar o Senhor de todo o coração. Mas não é fácil. O teu coração encontra-se frequentemente dividido entre as muitas coisas que fazem parte da tua vida... e torna-se difícil colocar TODO o coração no louvor do Senhor. Mesmo assim, podes tentar, pelo menos de vez em quando. Hoje pode ser um desses dias em que tentas colocar TODO o teu coração em atitude de louvor, dando graças porque o Senhor realiza maravilhas na tua vida. Se te parecer bem, agradece sobretudo aquelas maravilhas de quem nem sequer te dás conta... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 11, 15-26]

Jesus expulsou um demónio, mas alguns dos presentes disseram: «É por Belzebu, príncipe dos demónios, que Ele expulsa os demónios». Outros, para O experimentarem, pediam-Lhe um sinal do céu. Mas Jesus, que conhecia os seus pensamentos, disse: «Todo o reino dividido contra si mesmo, acaba em ruínas e cairá casa sobre casa. Se Satanás está dividido contra si mesmo, como subsistirá o seu reino? Vós dizeis que é por Belzebu que Eu expulso os demónios. Ora, se Eu expulso os demónios por Belzebu, por quem os expulsam os vossos discípulos? Por isso eles mesmos serão os vossos juízes. Mas se Eu expulso os demónios pelo dedo de Deus, então quer dizer que o reino de Deus chegou até vós. Quando um homem forte e bem armado guarda o seu palácio, os seus bens estão em segurança. Mas se aparece um mais forte do que ele e o vence, tira-lhe as armas em que confiava e distribui os seus despojos. Quem não está comigo está contra Mim e quem não junta comigo dispersa. Quando o espírito impuro sai do homem, anda a vaguear por lugares desertos à procura de repouso. Como não o encontra, diz consigo: ‘Voltarei para a casa de onde saí’. Quando lá chega, encontra-a varrida e arrumada. Então vai e toma consigo sete espíritos piores do que ele, que entram e se instalam nela. E o último estado daquele homem torna-se pior do que o primeiro».

Esta passagem mostra bem como o orgulho e a inveja cegam. Pior que isso: fazem ver a coisas ao contrário! Repara bem: dizem que Jesus faz o bem pelo poder do mal. E até esquecem o bem feito. Vê nos dias de hoje como quem não quer desinstalar-se critica e nem quer perceber. Olha o que acontece com o Papa Francisco, com a Igreja… E como se julga apressadamente, segundo os próprios rancores e medos, e com uma arrogância que disfarça as próprias fraquezas.

Pensa nas pessoas e grupos que hoje querem impor o caminho da divisão, da violência individualista e da exclusão. Jesus diz: Se Satanás, isto é, se o poder adversário do amor e da verdade só divide, não levará a parte nenhuma. Pensa: o que não constrói, destrói.

Repara agora na parte final do discurso de Jesus. Se consegues alguma coisa boa – uma consolação, uma libertação interior – e aí te instalas e baixas os braços, deixas de rezar e de lutar e pode acontecer-te coisa pior. Podes ser vítima da autossuficiência, da vaidade espiritual, da confusão entre a paz e o bem-estar. Sai-te um demónio e entra-te uma multidão deles.

Conclui a tua oração pedindo a graça da humildade. Ou, como disse o Papa Francisco sobre o caminho para a santidade, mantem-te na “luta, na vigilância e no discernimento”.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.