Sexta-feira da vigésima terceira semana do Tempo comum

Hoje é dia nove de setembro, sexta-feira da vigésima terceira semana do Tempo comum. 

Chegas a estes momentos de oração como viajante que procura o lugar do seu repouso. Há uma tranquilidade feliz no caminho feito, mas mais ainda no lugar encontrado: o coração de Deus. 
Confia ao Senhor as tuas dores, os teus cansaços, as tuas alegrias, os teus sucessos. 
Na certeza de que Deus te escuta, começa a tua oração.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo são Lucas. [Ev Lc 6, 39-42]

Disse Jesus aos discípulos a seguinte parábola:
«Poderá um cego guiar outro cego?
Não cairão os dois nalguma cova?
O discípulo não é superior ao mestre,
mas todo o discípulo perfeito deverá ser como o seu mestre. 
Porque vês o argueiro que o teu irmão tem na vista
e não reparas na trave que está na tua?
Como podes dizer a teu irmão:
‘Irmão, deixa-me tirar o argueiro que tens na vista’,
se tu não vês a trave que está na tua?
Hipócrita, tira primeiro a trave da tua vista
e então verás bem
para tirar o argueiro da vista do teu irmão». 

 

Pontos de oração

«Pode um cego guiar outro cego?», pergunta Jesus. 
Muitas vezes, as opiniões dominantes, as ideologias ou o «sempre foi assim» levam a que aceites algo que o teu íntimo rejeita, apenas para não destoar ou simplesmente porque nunca pensaste muito sobre o assunto. Alguma vez te sentiste assim? Conversa com Jesus sobre as tuas cegueiras e egoísmos. 

Julgar tornou-se um ato vulgar e corriqueiro, sem haver, na maior parte dos casos, uma reflexão cuidada e ponderada. E, nesses casos, é um exercício infrutífero, superficial e até injusto que apenas causa sofrimento. Não é esse o caminho que Jesus te propõe. Olha para ti. O que podes e deves mudar? Qual é a trave que te cega? 

Acolhe as perguntas de Jesus e toma consciência da pedagogia que Ele usa nos seus ensinamentos. Não os diz de forma abstrata, mas usa sempre a realidade e envolve os que O ouvem na procura da verdade. 

 

Colóquio final

Termina a tua oração pedindo ao Senhor que te ajude a teres um olhar mais positivo e misericordioso e a seres mais construtor e gerador de vida à tua volta. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.