Sexta-feira, festa litúrgica de Santa Teresa Benedita da Cruz, padroeira da Europa

Hoje é dia nove de agosto, sexta-feira, festa litúrgica de Santa Teresa Benedita da Cruz, padroeira da Europa.

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein) morreu no campo de concentração de Auschwitz, vítima do ódio nazi aos judeus. O Papa João Paulo II proclamou-a santa e padroeira da Europa. Ela é um dos milhões de cristãos cuja vida foi sacrificada aos ídolos das ideologias totalitárias do século XX, às quais se vieram juntar várias outras neste tão conturbado século XXI que estamos a viver. Hoje, traz à tua oração a coragem dos cristãos que, nos mais variados países, são perseguidos, presos injustamente, acusados de todos os crimes, humilhados e odiados por causa do nome de Jesus. E reza também pelos voluntários que procuram ajudá-los, de forma discreta mas eficaz, como é o caso dos membros da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre.

Escuta esta passagem do Livro do Profeta Oseias. [L 1 Os 2, 16b.17b.21-22]

Eis o que diz o Senhor: «Hei de conduzir Israel ao deserto e falar-lhe ao coração. Ali corresponderá como nos dias da sua juventude, quando saiu da terra do Egito. Naquele dia, diz o Senhor, farei de ti minha esposa para sempre, desposar-te-ei segundo a justiça e o direito, com amor e misericórdia. Desposar-te-ei com fidelidade e tu conhecerás o Senhor».

O deserto de que Oseias fala é o lugar do silêncio e da intimidade, da aridez e da purificação, ou seja, um lugar propício à conversão. Deus quer possuir-te, fazer-te sua propriedade. Não temas o que Ele te possa pedir, se afinal só quer o teu bem, a tua libertação de tudo o que te escraviza.

Deus quer estar contigo, primeiramente dando-Se a Si próprio por ti. E tu, queres arriscar-te por Ele? Já te questionaste se está mesmo a sério no seguimento do Senhor? Se queres ser d’Ele, pergunta-te como ficarias na madeira da cruz… Ou seja, estás disponível para aceitar todos os sofrimentos que vierem ao teu encontro por amor de Jesus?

Escuta novamente a leitura e pede a disponibilidade de coração para abraçar a Cruz de Jesus na tua vida.

Ao terminares a tua oração lembra-te dos teus irmãos que entraram na ciência da Cruz, do martírio, da perseguição e do amor a Jesus. Que Deus lhes conceda a graça de que precisam para serem fiéis até ao fim

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.