Sexta-feira, quinto dia da Oitava do Natal

Hoje é dia vinte e nove de dezembro, sexta-feira, quinto dia da Oitava do Natal.

O dia 25 já passou, mas não o sentido mais profundo do Natal. Mesmo que possa ir caindo no esquecimento, não passará. Em cada nascimento, em cada tempo de oração, escutas o chamamento à Vida, ao encontro contigo, com os outros e com Deus. Aí, tens o convite de viver intensamente, com os desejos e sonhos que caracterizam o teu ser. Não importa a idade que tens. Nunca é tarde para novos passos de profundidade no reconhecimento da grandeza que existe no acontecer de cada dia da tua vida.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 2, 22-35] 

Ao chegarem os dias da purificação, segundo a Lei de Moisés,
Maria e José levaram Jesus a Jerusalém,
para O apresentarem ao Senhor,
como está escrito na Lei do Senhor:
«Todo o filho primogénito varão será consagrado ao Senhor»,
e para oferecerem em sacrifício um par de rolas ou duas pombinhas,
como se diz na Lei do Senhor.
Vivia em Jerusalém um homem chamado Simeão,
homem justo e piedoso, que esperava a consolação de Israel;
e o Espírito Santo estava nele.
O Espírito Santo revelara-lhe que não morreria
antes de ver o Messias do Senhor;
e veio ao templo, movido pelo Espírito.
Quando os pais de Jesus trouxeram o Menino
para cumprirem as prescrições da Lei no que lhes dizia respeito,
Simeão recebeu-O em seus braços
e bendisse a Deus, exclamando:
«Agora, Senhor, segundo a vossa palavra,
deixareis ir em paz o vosso servo,
porque os meus olhos viram a vossa salvação,
que pusestes ao alcance de todos os povos:
luz para se revelar às nações
e glória de Israel, vosso povo».
O pai e a mãe do Menino Jesus estavam admirados
com o que d’Ele se dizia.
Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua Mãe:
«Este Menino foi estabelecido
para que muitos caiam ou se levantem em Israel
e para ser sinal de contradição;
– e uma espada trespassará a tua alma –
assim se revelarão os pensamentos de todos os corações». 

 

Pontos de oração

A vida de Jesus é marcada por encontros desde o nascimento. No Evangelho de hoje, encontra-se com Simeão, “homem justo e piedoso, que esperava a consolação”. 
Como vives os teus encontros com Jesus? Dás-Lhe tempo ou costumas estar com pressa?

O Menino é revelado como luz das nações. A luz ilumina todas as sombras, tudo o que impede de se fazer bom caminho. 
Quais as tuas sombras? O que te bloqueia o caminho da vida? Entrega tudo a Jesus. 

Escuta de novo a passagem do Evangelho e vê como a confiança em Deus leva sempre ao cumprimento da sua palavra. 

 

Colóquio final

Deixa-te sentir o abraço de Jesus, tal como Ele foi um dia abraçado por Simeão. Pede-Lhe perdão pelas vezes que permitiste ao desânimo entrar em ti. Agradece a Jesus a graça da esperança.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.