Sexto Domingo da Páscoa

Hoje, a Igreja celebra o sexto domingo da Páscoa. 

Da Comunidade de Taizé, estás a escutar Cantate… canticum novum.

Enviados ao Mundo sem lhe pertencermos:
tal é a vocação e a dignidade dos discípulos de Jesus.
Uma vocação difícil, exigente e fecunda,
pois significa uma constante conversão da nossa mente,
do nosso corpo e do nosso coração.
Hoje é domingo, o primeiro dia da semana:
que a tua oração seja, para ti, o caminho do amor
capaz de te conduzir de um modo livre e renovado
para junto dos irmãos.

 

“Cantai ao Senhor um cântico novo”. 
Se descobriste o Senhor há pouco tempo, para ti é um gosto louvar o Senhor. Mas se descobriste o Senhor há muito tempo, tens de refrescar o teu amor e fazer um esforço por cantar como se fosse a primeira vez. 

[Salmo 97 (98), 1.2-3ab.3cd-4]
Cantai ao Senhor um cântico novo
pelas maravilhas que Ele operou.
A sua mão e o seu santo braço
Lhe deram a vitória.

O Senhor deu a conhecer a salvação,
revelou aos olhos das nações a sua justiça.
Recordou-Se da sua bondade e fidelidade
em favor da casa de Israel.

Os confins da terra puderam ver
a salvação do nosso Deus.
Aclamai o Senhor, terra inteira,
exultai de alegria e cantai. 

 

O Senhor opera maravilhas, e importa cantar e exultar de alegria. Mesmo numa crise, ou no luto, ou numa relação que se quer retomar: o Senhor está a operar maravilhas... desde que não levantes obstáculos! 

Talvez tenhas pena, às vezes, que as vitórias de Deus não sejam mais claras aos olhos de todos. Fala com Deus sobre essa tua inquietação. Não esqueças que Deus tem os seus tempos, que não são os nossos, e é nesses tempos que Ele levará “os confins da terra” a ver a sua salvação.

Canta ao Senhor um cântico novo, pelo menos por dentro, mas também, se puderes, por fora. A arte e a beleza têm um grande lugar quando expressamos a fé e quando atraímos para a fé. Tudo isso são maravilhas que o Senhor opera.

Podes pensar que, à tua volta, são poucos ou nenhuns os que cantam ao Senhor as suas maravilhas, mas esse pensamento pode ser um engano. Experimenta ao menos uma vez nesta semana desafiar um familiar, um amigo, um colega, a rezar contigo: ao início de uma refeição, ou por uma preocupação comum, por exemplo. 

 

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.