DOMINGO XXXII DO TEMPO COMUM

Hoje a Igreja celebra o trigésimo segundo domingo do tempo comum.

Começa a tua oração
sem te preocupares com o que vai acontecer.
Deixa tudo nas mãos de Deus.
Dá o teu contributo,
dispondo-te para acolher o que o Senhor quiser dar-te.
Não é o teu dia,
é o dia do Senhor.
Não é a tua oração,
é a oração do Senhor em ti.
Devagar, respirando fundo,
deixa a alegria do teu Senhor tomar conta de ti.
Como diz o Senhor, no Evangelho: “O resto ser-te-á dado por acréscimo”.

Reza com o Salmo 145 e agradece ao Senhor por ser... assim!

[Salmo 145 (146)]

O Senhor faz justiça aos oprimidos,
dá pão aos que têm fome
e a liberdade aos cativos.

O Senhor ilumina os olhos do cego,
o Senhor levanta os abatidos,
o Senhor ama os justos.

O Senhor protege os peregrinos,
ampara o órfão e a viúva
e entrava o caminho aos pecadores.

O Senhor reina eternamente;
o teu Deus, ó Sião,
é rei por todas as gerações.

Repete no teu interior algumas frases deste salmo:

- O Senhor faz justiça …
- O Senhor ilumina …
- O Senhor levanta…
- O Senhor protege …

Agradece a Deus pelos momentos da tua vida em que te socorreu quando precisavas, em que te iluminou, levantou e protegeu. Faz memória e agradece.

Ao ouvires de novo o salmo, dá rosto à multidão de pessoas que esperam ser socorridas: os oprimidos, os que têm fome, os cativos, os cegos, os abatidos…

Termina a tua oração expondo ao Senhor as situações concretas de pessoas que tu sabes que precisam de consolo, comida, abrigo, proteção, compreensão…
Talvez Deus precise de ti para chegar a eles!

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.