Sétimo domingo do tempo comum

Hoje, a Igreja celebra o sétimo domingo do tempo comum. 

De Sylvius Leopold Weiss estás a escutar Sonata em Dó maior (Tempo De Minuetto)

Estás prestes a iniciar uma nova semana da tua vida.
Que este domingo, dia da memória da Páscoa do Senhor,
te ajude a dar um sentido à semana que tens pela frente.
Não deixes de viver acompanhado pelo Senhor.
Constrói os teus dias, as tuas opções e relações
como uma passagem contínua da morte para a vida,
do pecado para o perdão,
do medo para a liberdade.
É essa a grande vocação e dignidade dos filhos de Deus.
Assim, vale a pena começares a tua oração.

 

É tempo de louvar o Senhor, de agradecer o seu amor, de acolher o seu perdão.
Sl 102 (103), 1-2.3-4.8.10.12-13

Bendiz, ó minha alma, o Senhor
e todo o meu ser bendiga o seu nome santo.
Bendiz, ó minha alma, o Senhor
e não esqueças nenhum dos seus benefícios.

Ele perdoa todos os teus pecados
e cura as tuas enfermidades;
salva da morte a tua vida
e coroa-te de graça e misericórdia.

O Senhor é clemente e compassivo,
paciente e cheio de bondade;
não nos tratou segundo os nossos pecados,
nem nos castigou segundo as nossas culpas.

Como o Oriente dista do Ocidente,
assim Ele afasta de nós os nossos pecados;
como um pai se compadece dos seus filhos,
assim o Senhor Se compadece dos que O temem. 

 

Pontos de oração

Todo o teu ser está diante do Senhor, que perdoa os teus pecados. Coloca-te sem divisão diante de Deus. Experimenta a bondade que cura, a imensidão da sua compaixão. 

A alegria de ser verdadeiramente perdoado liberta e transforma-se em louvor. Agradece essa experiência na tua vida e na vida dos outros. 

Há um tom de ternura e proximidade nas palavras que o salmista usa para falar de Deus. Deixa que essas palavras te encham de paz. 

A memória da passagem acolhedora de Deus pela tua vida liberta-te de medos e ansiedades. Deixa que o gosto deste encontro se prolongue e marque os teus gestos nos próximos dias. 

 

Oração final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.