Terça-feira da décima sexta semana do tempo Comum

Hoje é dia dezanove de julho, terça-feira da décima sexta semana do tempo Comum. 

Vais começar a tua oração. 
Invoca a presença de Deus. Toma consciência de quem vais encontrar. 
Abre o teu coração e louva o Senhor. 
Agradece-Lhe a vida que te dá. 
Pede-Lhe que te envie o Espírito Santo, Aquele que te guia e liberta o teu coração. 
Assim, vale a pena começares a tua oração.

 

Escuta esta passagem da Profecia de Miqueias. [L 1 Miq 7, 14-15.18-20]

Apascentai o vosso povo com a vossa vara, 
o rebanho da vossa herança,
que vive isolado na selva,
no meio de uma terra frutífera,
para que volte a apascentar-se em Basã e Galaad, 
como nos dias de outrora.
Mostrai-nos prodígios,
como nos dias em que saístes da terra do Egito. 
Qual é o deus semelhante a Vós
que perdoa o pecado e absolve a culpa
deste resto da vossa herança?
Não guarda para sempre a sua ira, 
porque prefere a misericórdia.
Ele voltará a ter piedade de nós,
pisará aos pés as nossas faltas,
lançará para o fundo do mar todos os nossos pecados. 
Mostrai a Jacob a vossa fidelidade
e a Abraão a vossa misericórdia,
como jurastes aos nossos pais, desde os tempos antigos.

 

Pontos de oração

Miqueias desperta-te para a ternura de Deus, que não Se cansa de querer conquistar o teu coração. Que bom é poderes dizer a Deus estas palavras do profeta: "qual é o Deus semelhante a Vós, que perdoa o pecado e absolve a culpa?".  

Tens mais do que razões para te comoveres com o teu Senhor. É mesmo verdade: o nome de Deus é misericórdia. Não só "não guarda para sempre a sua ira", como "lançará para o fundo do mar todos os nossos pecados". Todos! – Isto não te dá vontade de saltar de alegria? 

Deus jurou fidelidade e misericórdia ao seu povo. É esta a notícia sempre nova que arranca dos "tempos antigos", mas que estreias como nova quando a Escritura te desperta, como neste texto que vais escutar de novo. 

 

Colóquio final

Fala com Jesus sobre o teu desejo – ou a tua dificuldade – em te encontrares com Ele no sacramento da reconciliação. Confia em Jesus. Confia no seu amor e no seu perdão. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.