Terça-feira da III semana da Quaresma

Hoje é dia um de Março, terça-feira da terceira semana da Quaresma. 

De Lisa Lynne, estás a escutar Homeland.

A maior dificuldade da oração é viver dias, meses ou anos
com a sensação de nunca ter resposta de Deus. 
O salmista pede: 
“Respondei-me, Senhor, quando vos invoco”. 
Talvez já tenhas feito este pedido
ou talvez sintas vontade de o fazer. 
É bom sentir este desejo de Deus, 
este desejo de viver na sua presença. 
É igualmente bom permanecer firme na fé e na oração
quando Deus parece longe de ti e dos teus problemas. 
Pede ao Senhor esta graça... e começa assim a tua oração.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 18, 21-35]

Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou-Lhe:
«Se meu irmão me ofender,
quantas vezes deverei perdoar-lhe? Até sete vezes?»
Jesus respondeu:
«Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete. 
Na verdade, o reino de Deus pode comparar-se a um rei
que quis ajustar contas com os seus servos.
Logo de começo,
apresentaram-lhe um homem que devia dez mil talentos. 
Não tendo com que pagar, o senhor mandou que fosse vendido,
com a mulher, os filhos e tudo quanto possuía,
para assim pagar a dívida.
Então o servo prostrou-se a seus pés, dizendo:
‘Senhor, concede-me um prazo e tudo te pagarei’.
Cheio de compaixão, o senhor daquele servo
deu-lhe a liberdade e perdoou-lhe a dívida.
Ao sair, o servo encontrou um dos seus companheiros que lhe devia cem denários.
Segurando-o, começou a apertar-lhe o pescoço, dizendo: 
‘Paga o que me deves’.
Então o companheiro caiu a seus pés e suplicou-lhe, dizendo: 
‘Concede-me um prazo e pagar-te-ei’.
Ele, porém, não consentiu e mandou-o prender, até que pagasse tudo quanto devia.
Testemunhas desta cena,
os seus companheiros ficaram muito tristes
e foram contar ao senhor tudo o que havia sucedido.
Então, o senhor mandou-o chamar e disse:
‘Servo mau, perdoei-te tudo o que me devias, porque me pediste.
Não devias, também tu, compadecer-te do teu companheiro, 
como eu tive compaixão de ti?’
E o senhor, indignado, entregou-o aos verdugos,
até que pagasse tudo o que lhe devia.
Assim procederá convosco meu Pai celeste,
se cada um de vós não perdoar a seu irmão de todo o coração».

 

Pontos de Oração

Jesus desafia as nossas contas. Alarga a medida da nossa generosidade. 
Perdoar é acolher a missão criadora que Deus partilha contigo. Perdoar é recriar relações, é dar vida ao que tinha morrido em nós e nos outros.

O perdão oferecido em Jesus transforma a história por dentro, é bem mais do que um sentimento. 
Repetir na tua vida a compaixão de Deus transforma o tecido das tuas relações. O mal só pode ser vencido com o bem.

Deixa que a nova leitura do texto seja para ti um convite à conversão. Deixa que a palavra de Deus transforme a lógica que dá sentido à tua vida.

 

Colóquio final

Experimentar o perdão e perdoar. Pede a Jesus que estas realidades nunca estejam separadas na tua vida e, se for oportuno, prepara-te para celebrar o Sacramento da reconciliação

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.