Terça-feira da quarta semana do Tempo Comum

Hoje é dia trinta de janeiro, terça-feira da quarta semana do Tempo Comum.

A oração é uma escola de vida, 
uma arte que nos conduz, por atração e fascínio,
a um modo de ser segundo a Graça.
Hoje, começa a tua oração
com este convite de Santo Antão, monge do século quarto:
«Que a tua meditação das coisas de Deus
te leve a ser piedoso, bom, prudente, generoso,
altruísta, doce, cordial, afável e magnânimo».

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 5, 21-24.35-43]

Depois de Jesus ter atravessado de barco para a outra margem do lago,
reuniu-se uma grande multidão à sua volta,
e Ele deteve-se à beira-mar.
Chegou então um dos chefes da sinagoga, chamado Jairo.
Ao ver Jesus, caiu a seus pés e suplicou-Lhe com insistência:
«A minha filha está a morrer.
Vem impor-lhe as mãos, para que se salve e viva».
Jesus foi com ele.
Vieram da casa do chefe da sinagoga e disseram:
«A tua filha morreu.
Porque estás ainda a importunar o Mestre?».
Mas Jesus, ouvindo estas palavras, disse ao chefe da sinagoga:
«Não temas; basta que tenhas fé».
E não deixou que ninguém O acompanhasse,
a não ser Pedro, Tiago e João, irmão de Tiago.
Quando chegaram a casa do chefe da sinagoga,
Jesus encontrou grande alvoroço, com gente que chorava e gritava.
Ao entrar, perguntou-lhes:
«Porquê todo este alarido e tantas lamentações?
A menina não morreu; está a dormir».
Riram-se d’Ele.
Jesus, depois de os ter mandado sair a todos,
levando consigo apenas o pai da menina
e os que vinham com Ele,
entrou no local onde jazia a menina,
pegou-lhe na mão e disse:
«Talitha Kum», que significa: «Menina, Eu te ordeno: levanta-te».
Ela ergueu-se imediatamente e começou a andar, pois já tinha doze anos.
Ficaram todos muito maravilhados.
Jesus recomendou-lhes insistentemente que ninguém soubesse do caso
e mandou dar de comer à menina. 

 

No Evangelho de hoje é relatado um modo de se aproximar de Jesus. Jairo vem às claras e ajoelha-se à vista de todos. 
Como te aproximas de Jesus para Lhe pedires o que queres?

A situação que Jairo apresenta a Jesus é desesperada. Apresenta-Lhe tu também as tuas dores ou as dores de quem conheces, ou mesmo os sofrimentos que todos conhecemos através dos meios de comunicação social.

Ouve de novo a passagem do Evangelho. Dá-te conta de que Jesus está no meio das pessoas e se deixa tocar e incomodar por elas. Ele altera os seus planos por causa de alguém que o interpela e não mostra irritação, contrariedade ou má vontade. 

Alguns dos discípulos estavam com Jesus e presenciaram os seus gestos. Imagina-te no meio deles, a assistir a tudo. O que dirias a Jesus, o que Lhe perguntarias? E Jesus, o que te responderia? 

 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.