Terça-feira da quarta semana do tempo pascal

Hoje é dia dezanove de abril, terça-feira da quarta semana do tempo pascal. 

Faltar à caridade é negar Deus no concreto da vida. 
Deus é amor e está presente sempre que procuras o bem daqueles que estão à tua volta. Lembra-te que Deus te criou à sua imagem e que, por isso, é na medida em que amas que realizas quem és. 
Amar é difícil, mas vale a pena viver por amor! 
Pede agora ao Senhor que seja Ele quem te guia na tua vida. 
Assim, vale a pena começares a tua oração.

 

 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 10, 22-30]

Celebrava-se em Jerusalém a festa da Dedicação do templo. 
Era inverno
e Jesus passeava no templo, sob o Pórtico de Salomão. 
Então os judeus rodearam-No e disseram:
«Até quando nos vais trazer em suspenso?
Se és o Messias, diz-nos claramente».
Jesus respondeu-lhes:
«Já vo-lo disse, mas não acreditais.
As obras que Eu faço em nome de meu Pai
dão testemunho de Mim.
Mas vós não acreditais, porque não sois das minhas ovelhas. 
As minhas ovelhas escutam a minha voz:
Eu conheço as minhas ovelhas e elas seguem-Me.
Eu dou-lhes a vida eterna e nunca hão de perecer,
ninguém as arrebatará da minha mão.
Meu Pai, que Mas deu, é maior do que todos
e ninguém pode arrebatar nada da mão do Pai.
Eu e o Pai somos um só».

 

Pontos de oração

À medida que Jesus se vai dando a conhecer, crescem a adesão e a oposição ao projeto de vida que Ele é. As pessoas tinham os seus critérios para reconhecer o Messias. Queriam ver se Ele correspondia às suas espectativas. Queriam provas. Mas Jesus não Se submete a essa exigência. Ele é fiel a Si mesmo e à missão que o Pai Lhe confiara. 
Procuras ser fiel ao Senhor e à tua consciência ou deixas-te levar pela opinião dos outros?Só podes conhecer alguém verdadeiramente se tiveres com ele uma relação de amizade. Só se pode entrar no mistério da pessoa de Jesus pela relação com Ele. 

Jesus retoma a comparação do bom pastor que conhece as suas ovelhas e é reconhecido por elas. Esta união entre Jesus e aqueles que se abrem a Ele é fonte de paz e de liberdade. 
Ofereces tempo para a relação com Jesus?

Ao ouvires de novo esta passagem, repara que Jesus está constantemente a falar do seu Pai: «Eu e o Pai somos um só». 
É esta relação o alimento e o sentido da sua vida.

 

Colóquio final

A relação com Jesus é também para ti alimento e sentido. Pede-Lhe que te ajude a conhecê-Lo cada vez melhor e a teres um coração semelhante ao d’Ele.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.