Terça-feira da quinta semana do tempo pascal

Hoje é dia vinte e um de maio, terça-feira da quinta semana do tempo pascal.

Na Bíblia, sobretudo nos Salmos, a oração aparece muito marcada pelo louvor de Deus. Imagina um povo pouco numeroso, sujeito à opressão de inimigos poderosos... e mesmo assim a sua oração tem a marca do louvor! Hoje é um pouco a mesma coisa: há dificuldades, pecados, perseguições... e, apesar disso, é necessário manter viva a oração de louvor: “Graças vos deem, Senhor, todas as criaturas, e bendigam-vos os vossos fiéis”. Repete estas palavras ou outras semelhantes... e começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 14, 27-31a]

Jesus disse aos seus discípulos: «Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. Não vo-la dou como a dá o mundo. Não se perturbe nem intimide o vosso coração. Ouvistes que Eu vos disse: Vou partir, mas voltarei para junto de vós. Se Me amásseis, ficaríeis contentes por Eu ir para o Pai, porque o Pai é maior do que Eu. Disse-vo-lo agora, antes de acontecer, para que, quando acontecer, acrediteis. Já não falarei muito convosco, porque vai chegar o príncipe deste mundo. Ele nada pode contra Mim, mas é para que o mundo saiba que amo o Pai e faço como o Pai Me ordenou».

A paz que o mundo dá é o intervalo entre duas guerras, um intervalo que dura enquanto o vencedor se impõe e o vencido não consegue revoltar-se. A paz de Jesus é um coração amado e perdoado, é a vida em Deus, é viver segundo a vontade de Deus. Esta paz, só Jesus a pode dar.

A paz de Jesus afasta todos os medos e, por isso, torna-te livre diante dos poderes deste mundo. Sentes essa liberdade?

Ao escutar de novo esta passagem do Evangelho, imagina-te junto aos discípulos a ouvir Jesus.

Entra em diálogo com Jesus e pergunta-Lhe como podes ser sinal de paz junto daqueles com quem vives.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.