Terça-feira da segunda semana do Advento

Hoje é dia doze de dezembro, terça-feira da segunda semana do Advento.

Necessitamos de uma palavra de consolação.
Os dias permanecem carregados, em busca de uma boa notícia
que lhes traga sentido, unidade e paz.
E do mundo apenas surgem ruídos, dispersos e contraditórios,
que pedem defesas e seguranças.
Começa o teu momento de oração com um lento e profundo respirar...
E acolhe, do Espírito que em ti habita, a sua Palavra, única,
plena de consolo, amor e perdão.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 18, 12-14]

Disse Jesus aos seus discípulos:
«Que vos parece?
Se um homem tiver cem ovelhas
e uma delas se tresmalhar,
não deixará as noventa e nove nos montes
para ir procurar a que anda tresmalhada?
E se chegar a encontrá-la, em verdade vos digo
que se alegra mais por causa dela
do que pelas noventa e nove que não se tresmalharam.
Assim também,
não é da vontade de meu Pai que está nos Céus
que se perca um só destes pequeninos». 

 

Pontos de oração

Jesus conta uma história breve e muito simples. Um pastor tem cem ovelhas, perde uma e deixa as noventa e nove para ir à sua procura. A lógica diria que uma ovelha vale menos do que noventa e nove deixadas sozinhas no monte, lugar perigoso e de difícil acesso. 
Repara como o amor não faz contas.

Jesus diz que o pastor da história é Deus e que a ovelha perdida és tu! Deus Pai, movido de grande amor pelos pequeninos, os pobres e os excluídos, revela um amor capaz de uma loucura como esta.
Aprende a amar assim, com um amor que supera a prudência e o bom senso humano. 

Ao contar a parábola, Jesus faz esta pergunta: «Que vos parece?», como quem diz: «E tu, farias a mesma coisa?» 
Enquanto escutas novamente a história da ovelha tresmalhada, pensa na reposta que darias.

 

Colóquio final

O esquema do Evangelho de hoje é um modelo típico do caminho da fé: da perda e da desorientação ao encontro e à alegria. 
Quando te perdes e desorientas, deixas-te encontrar por Deus? Acolhes a alegria que o perdão tem para te dar? Em tempo de Advento, pergunta-te há quanto tempo não fazes esta experiência no Sacramento da Reconciliação.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.