Terça-feira da Semana Santa

Hoje é dia vinte e dois de Março, terça-feira da Semana Santa.

Agradecer a vida é reconhecer que Deus te ama e te manifesta a cada dia o seu amor com os seus dons e a sua presença atenta e discreta. 
Só um coração agradecido pode reconhecer a verdade à sua volta. A mentira precisa do egoísmo para sobreviver, precisa do medo para se disfarçar. 
A verdade é que Deus está sempre contigo, mesmo quando não O sentes, mesmo quando a solidão parece invadir todas as tuas certezas. 
Pede-Lhe agora um coração que reconhece e agradece as maravilhas que Ele faz, para que assim O possas encontrar sempre, em ti e nos outros. 
Assim, vale a pena começares a tua oração.  

 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São João. [Ev Jo 13, 21-33. 36-38]

Estando Jesus à mesa com os discípulos,
sentiu-Se intimamente perturbado e declarou:
«Em verdade, em verdade vos digo: Um de vós Me entregará».
Os discípulos olhavam uns para os outros,
sem saberem de quem falava.
Um dos discípulos, o predilecto de Jesus,
estava à mesa, mesmo a seu lado.
Simão Pedro fez-lhe sinal e disse:
«Pergunta-Lhe a quem Se refere».
Ele inclinou-Se sobre o peito de Jesus e perguntou-Lhe:
«Quem é, Senhor?»
Jesus respondeu:
«É aquele a quem vou dar este bocado de pão molhado».
E, molhando o pão, deu-o a Judas Iscariotes, filho de Simão.
Naquele momento, depois de engolir o pão, Satanás entrou nele. 
Disse-lhe Jesus:
«O que tens a fazer, fá-lo depressa».
Mas nenhum dos que estavam à mesa
compreendeu porque lhe disse tal coisa.
Como Judas era quem tinha a bolsa comum,
alguns pensavam que Jesus lhe tinha dito:
«Vai comprar o que precisamos para a festa»;
ou então, que desse alguma esmola aos pobres.
Judas recebeu o bocado de pão e saiu imediatamente.
Era noite.
Depois de ele sair, Jesus disse:
«Agora foi glorificado o Filho do homem e Deus foi glorificado n’Ele.
Se Deus foi glorificado n’Ele,
também Deus O glorificará em Si mesmo e glorificá-Lo-á sem demora.
Meus filhos, é por pouco tempo que ainda estou convosco.
Haveis de procurar-Me e, assim como disse aos judeus,
também agora vos digo:
não podeis ir para onde Eu vou».
Perguntou-Lhe Simão Pedro:
«Para onde vais, Senhor?».
Jesus respondeu:
«Para onde Eu vou, não podes tu seguir-Me por agora;
seguir-Me-ás depois».
Disse-Lhe Pedro:
«Senhor, por que motivo não posso seguir-Te agora? Eu darei a vida por Ti».
Disse-Lhe Jesus:
«Darás a vida por Mim?
Em verdade, em verdade te digo:
Não cantará o galo,
sem que Me tenhas negado três vezes».

 

Pontos de oração

“Depois de Judas sair para O entregar, Jesus disse: «Agora foi glorificado o Filho do homem.» 
Tudo se precipita quando Judas sai para entregar o seu Senhor. Para grande desconcerto, a hora da traição e a da glória coincidem! Jesus, neste momento, é traído ou glorificado?! 
É assim também na vida. Tudo depende do modo como vês e da tua atitude interior. Para quem confia em Deus, não há mal que lhe aconteça que não seja ocasião para encontrar o Senhor. 
Ao longo deste dia procura encarar os dissabores sem perderes a paz, sabendo em quem colocaste a tua confiança.

Diz São Pedro: “Eu darei a vida por Ti.” É parcialmente verdade o que Pedro diz. Sim, dará realmente a vida pelo Senhor, mas não será para já. Dar a vida não se improvisa. O próprio Jesus precisou do seu tempo, de crescer a todos os níveis, inclusive no amor incondicional, que dá a vida pelos próprios inimigos. Pedro está demasiado seguro de si – tem algo de fanfarrão, de convencido. Terá de aprender à sua custa a ser humilde e a depositar a sua confiança unicamente no Senhor. 
Qual é o fundamento das tuas certezas? 

Escuta novamente o Evangelho. 
Pergunta Jesus a Pedro: “Darás a vida por Mim?!” Quem dá a vida por quem? São João é insistente a este respeito. Toda a iniciativa parte de Deus. Ele é a fonte da vida. Primeiro tens que te deixar lavar, deixar-te amar por Ele, acolher d’Ele a vida, e só então poderás também tu corresponder, dando a vida pelo Senhor. Deixa-te amar pelo Senhor!

 

 

Colóquio final

Pede a Deus a graça de fazeres tudo o que de ti dependa confiando totalmente no Senhor.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.