Terça-feira da terceira semana do Tempo Comum

Hoje é dia vinte e três de janeiro, terça-feira da terceira semana do Tempo Comum.

Diz o poeta libanês Khalil Gibran:
«aquele para quem a adoração é uma janela
que se pode abrir e fechar
não visitou ainda a casa da sua alma,
que tem janelas abertas
de uma aurora a outra aurora».
Vive a oração como uma atitude, uma abertura
e uma atenção constantes ao longo do teu dia. 
E que os momentos especiais,
como este que agora inicias,
sejam o alimento e o suporte do teu caminhar.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Marcos. [Ev Mc 3, 31-35]

Chegaram à casa onde estava Jesus, 
sua Mãe e seus irmãos,
que, ficando fora, O mandaram chamar.
A multidão estava sentada em volta d’Ele,
quando Lhe disseram:
«Tua Mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura».
Mas Jesus respondeu-lhes:
«Quem é minha Mãe e meus irmãos?».
E, olhando para aqueles que estavam à sua volta, disse:
«Eis minha Mãe e meus irmãos.
Quem fizer a vontade de Deus
esse é meu irmão, minha irmã e minha Mãe». 

 

Pontos de oração

À particularidade dos laços de sangue, Jesus contrapõe a universalidade dos laços da fé, não para diminuir os primeiros, mas para dar ênfase aos segundos. A fé inaugura uma nova realidade que une e congrega todos os que vivem por amor a Deus e é sobre esse vínculo que Jesus te pede, hoje, que medites. 

Pertences à Igreja, a família dos que amam a Deus e procuram fazer a sua vontade. Como em todas as famílias, nem tudo é perfeito. Não te esqueças que a comunhão brota da entrega e da missão partilhada e não da anulação das diferenças. 
Sentes-te parte deste corpo? Identificas-te com os seus ensinamentos? Procuras envolver-te ou distancias-te?

Deixa que a passagem de hoje te desconcerte, como fez com aqueles que a viveram.  

 

Colóquio final

Ao terminares a tua oração, pede ao Senhor por todos os conflitos, tensões e desavenças que ocorrem entre aqueles que amam a Cristo. Que os seus intervenientes saibam dar mais importância àquilo que os une do que àquilo que os separa e encontrem caminhos de paz e comunhão.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.