Terça-feira da trigésima quarta semana do tempo comum

Hoje é dia vinte e oito de novembro, terça-feira da trigésima quarta semana do tempo comum.

Começa este tempo de oração com um ato de fé na presença do Senhor. 
Procura fazer este ato de fé com palavras tuas, 
que te comprometam e exprimam os teus sentimentos mais profundos. 
Repete-as uma e outra vez, 
dando tempo para que a presença de Deus se faça realidade vivida por ti, 
nas circunstâncias em que te encontras. 
Se não conseguires sentir a presença de Deus, não te enerves. 
Permanece firme na tua oração e diz humildemente: 
“Eu creio, Senhor. Aumenta a minha pouca fé”.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev 21, 5-11]

Alguns comentavam que o templo estava ornado
com belas pedras e piedosas ofertas.
Jesus disse-lhes:
«Dias virão em que, de tudo o que estais a ver,
não ficará pedra sobre pedra:
tudo será destruído».
Eles perguntaram-Lhe:
«Mestre, quando sucederá isto?
Que sinal haverá de que está para acontecer?».
Jesus respondeu:
«Tende cuidado; não vos deixeis enganar,
pois muitos virão em meu nome
e dirão: ‘Sou eu’; e ainda: ‘O tempo está próximo’.
Não os sigais.
Quando ouvirdes falar de guerras e revoltas,
não vos alarmeis:
é preciso que estas coisas aconteçam primeiro,
mas não será logo o fim».
Disse-lhes ainda:
«Há de erguer-se povo contra povo e reino contra reino.
Haverá grandes terramotos
e, em diversos lugares, fomes e epidemias.
Haverá fenómenos espantosos e grandes sinais no céu». 

 

Pontos de oração

O templo de Jerusalém era uma joia de enorme grandeza para o louvor de Deus. Mas nem o portento arquitetónico nem o caráter sagrado o salvaram de ser destruído, e hoje sobra dele apenas um muro. 
Jesus previne-te que tudo é incerto, exceto o seu amor para contigo.

Ao colapso das grandes obras humanas e sagradas, e ao abalo da natureza, vai juntar-se a confusão dos que vão fingir ser de Deus sem o ser. Jesus fala de tudo isto cruamente mas com suavidade, para não te assustares, pois Ele é sempre o teu único porto de abrigo.

Não te preocupes com o futuro e não tentes adivinhar a hora. O Senhor não quer que te angusties ou te canses a interpretar os sinais, só quer que percebas que Ele conhece tudo e tudo governa: é n'Ele que deves confiar.

 

Colóquio final

Como hás de controlar a tua imaginação ou os teus medos? Cuida de ser fiel no pouco em cada dia. Como alguém disse: de que tu e eu nos portemos como Deus quer dependem muitas coisas grandes.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.