Terça-feira da trigésima segunda semana do tempo comum

Hoje é dia oito de novembro, terça-feira da trigésima segunda semana do tempo comum. 

Da Comunidade de Taizé, estás a escutar Bog Jest Miloscia. 

A bondade do Senhor é um mistério extraordinário! 
Foi Ele que te criou, à sua imagem e semelhança. Ama-te até ao fim, até dar a vida por ti e não quer outra coisa para ti que não seja o Amor. Quer que sejas feliz! Deixa-te mergulhar neste mistério que é o seu amor por ti. Deixa-te invadir pela Paz que brota de te saberes assim tão profundamente amado. 
Assim, vale a pena começares a tua oração. 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 17, 7-10]

Disse o Senhor:
«Quem de vós, tendo um servo a lavrar ou a guardar gado, 
lhe dirá quando ele volta do campo:
‘Vem depressa sentar-te à mesa’?
Não lhe dirá antes:
‘Prepara-me o jantar e cinge-te para me servires,
até que eu tenha comido e bebido.
Depois comerás e beberás tu’.
Terá de agradecer ao servo por lhe ter feito o que mandou? 
Assim também vós,
quando tiverdes feito tudo o que vos foi ordenado, dizei: 
‘Somos inúteis servos:
fizemos o que devíamos fazer’». 

 

Pontos de oração

Depois de teres feito aquilo que é a tua missão e aquilo que te é pedido, fica bem e em paz com a tua consciência. 
A verdade é que estamos sempre na espectativa de um prémio ou de reconhecimento e isso pode tornar-nos insatisfeitos ou a exigir “direitos” e atenções especiais.

Jesus, nesta pequena parábola provocatória, está a avisar-nos contra a tentação de exigir reconhecimento e a propor-nos um coração humilde, que vive em paz por fazer o que tem a fazer, sem andar à procura de aplausos. 
Vives em paz, bem contigo próprio e aceitando a tua realidade?

Ouvindo de novo o texto, pensa no perigo subtil de cair em vaidades ou em invejas e na falta de aceitação da realidade.

 

Colóquio final

Termina a tua oração pedindo a Deus a graça de uma humildade confiante, alegre e disponível para o serviço. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.