Terça-feira da trigésima semana do Tempo Comum

Hoje é dia trinta e um de outubro, terça-feira da trigésima semana do Tempo Comum.

Que força, que poder, que plenitude se escondem
no interior de um grão de mostarda, de um pouco de fermento,
das aves que se abrigam nos ramos de uma árvore?
Que possibilidades, espaços e sentidos se condensam
nas coordenadas da tua vida?
Hoje, começa a tua oração
reescrevendo dentro de ti estas palavras do poeta Daniel Faria:
«Não acredito que cada um tenha o seu lugar.
Acredito que cada um é um lugar
para os outros».

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 13, 18-21]

Disse Jesus:
«A que é semelhante o reino de Deus,
a que hei de compará-lo?
É semelhante ao grão de mostarda
que um homem tomou e lançou na sua horta.
Cresceu, tornou-se árvore
e as aves do céu vieram abrigar-se nos seus ramos».
Jesus disse ainda:
«A que hei de comparar o reino de Deus?
É semelhante ao fermento que uma mulher tomou
e misturou em três medidas de farinha,
até ficar tudo levedado». 

 

Pontos de oração

Um grão pequenino, e o fermento que dá força, coesão à massa. O grão possui, no seu interior, a vida da árvore que nele se origina. E o fermento é expansivo. 
O «reino de Deus», que vem a ser? A eficácia da graça que Jesus traz ao mundo.

Tomar, lançar e misturar: são três ações da dinâmica de Deus. Sentes que Ele te apanha por dentro, te envia a evangelizar, te compromete na construção da unidade? Deixas-te trabalhar por Jesus?

Admira a desproporção: uma coisa insignificante produz um fruto espantoso. 
Cristo precisa de ti para fazer maravilhas. Que bom seria se toda a gente encontrasse abrigo no teu coração, lugar frondoso de amor fraterno!

 

Colóquio final

Pede a Jesus que te abrigue à sombra dos seus braços e te fortaleça com o vigor do seu Espírito. E manifesta-Lhe a tua disponibilidade para o que Ele quiser de ti.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.