Terça-feira da trigésima terceira semana do tempo comum

Hoje é dia quinze de novembro, terça-feira da trigésima terceira semana do tempo comum.

De Ludovico Einaudi, estás a escutar Lady Jane.

Aquilo que mais satisfaz na vida, aquilo que mais te realiza é perceber que és capaz de dar uma parte significativa daquilo que és aos outros. 
Foi assim que Jesus viveu: dando-Se até ao fim. Ele mostra-te o caminho da verdadeira felicidade. Não queiras viver a meio gás, não queiras viver poupando-te, mas confia n’Aquele que te mostra o caminho para a vida plena. 
Assim, pedindo a graça de uma confiança inabalável no Amor de Jesus, vale a pena começares a tua oração. 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 19, 1-10]

Jesus entrou em Jericó e começou a atravessar a cidade. 
Vivia ali um homem rico chamado Zaqueu,
que era chefe de publicanos.
Procurava ver quem era Jesus,
mas, devido à multidão, não podia vê-l’O,
porque era de pequena estatura.
Então correu mais à frente e subiu a um sicómoro,
para ver Jesus, que havia de passar por ali.
Quando Jesus chegou ao local,
olhou para cima e disse-lhe:
«Zaqueu, desce depressa,
que Eu hoje devo  ficar em tua casa».
Ele desceu rapidamente
e recebeu Jesus com alegria.
Ao verem isto, todos murmuravam, dizendo:
«Foi hospedar-Se em casa dum pecador».
Entretanto, Zaqueu apresentou-se ao Senhor, dizendo: 
«Senhor, vou dar aos pobres metade dos meus bens
e, se causei qualquer prejuízo a alguém,
restituirei quatro vezes mais».
Disse-lhe Jesus:
«Hoje entrou a salvação nesta casa,
porque Zaqueu também é  filho de Abraão.
Com efeito, o Filho do homem veio procurar e salvar
o que estava perdido». 

 

Pontos de oração

Imagina a cena: um homem que queria chegar a Jesus e tinha dois tipos de impedimentos. Primeiro, os outros, a cultura, o mundo que o rodeia. Depois, uma segunda dificuldade que lhe vinha de dentro, a sua estatura moral e espiritual, os seus hábitos e modo de pensar… Mas ganhou coragem, arriscou, pôs-se à vista, mostrou-se… 

Porque arriscou ser visto, Jesus pôde surpreendê-lo e tomar a iniciativa: “quero ir a tua casa”. Isto é: “quero entrar na tua vida”. Que milagre! Aquele homem reencontrou a alegria de viver. 

Agora, olha para ti. Aquele homem, Zaqueu, és tu. Jesus quer entrar na tua vida. Ele está à tua porta a bater. Que fazes? Como ajudas os teus amigos a abrir as portas a Cristo? 

 

Colóquio final

Para terminar, fala com o Senhor: o que tens para Lhe dar? O que tens para restituir? E acredita: só saindo de ti em direção aos outros, aos mais necessitados, Ele permanecerá “em tua casa” e será, a cada dia, a fonte da tua alegria. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.