Terça-feira da vigésima quinta semana do tempo comum

Hoje é dia vinte e quatro de setembro, terça-feira da vigésima quinta semana do tempo comum.

“Quero cumprir a vossa lei, agora e para sempre”. Este desejo do salmista exprime a convicção de que viver segundo a lei do Senhor é fonte de felicidade duradoura. Hoje já não há muito quem pense assim. A lei do Senhor aparece como uma imposição que põe em causa a liberdade individual e, por isso, impede a felicidade. Pede ao Senhor a graça de perceberes onde está a verdadeira alegria, o caminho que conduz à terra da liberdade. E começa assim a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 8, 19-21]

Vieram ter com Jesus sua Mãe e seus irmãos, mas não podiam chegar junto d’Ele por causa da multidão. Então disseram-Lhe: «Tua Mãe e teus irmãos estão lá fora e querem ver-Te». Mas Jesus respondeu-lhes: «Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática».

No texto que acabas de ouvir, Jesus diz que o importante é escutar a palavra de Deus e pô-la em prática. Tu já sabes isso. E já ouves a palavra de Deus e já a pões em prática. É o que estás a fazer hoje, não é? Mas com que qualidade?

Ouvir a palavra de Deus com o coração não é o mesmo que ouvir a palavra de Deus só com os ouvidos. Ouvir a palavra de Deus com o coração significa que a assimilamos, que a fazemos nossa, que a integramos na nossa vida para que ela se transforme no nosso comportamento. Ouves a palavra de Deus com o coração?

Nesta releitura do texto de hoje imagina alguém a dar a Jesus a notícia de que estão lá fora os seus parentes... e a surpresa de todos perante a resposta de Jesus.

Pede a Jesus que te ajude a ouvir a sua palavra com o coração, mesmo com todo o teu ser, para que essa palavra seja transformada na tua vida. Nem sempre é fácil. A palavra de Jesus é exigente e nem sempre nos sentimos à altura. Ou, às vezes, deparamo-nos com obstáculos muito grandes. Fala com Jesus sobre as tuas dificuldades. E também sobre os teus sucessos.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.