Terça-feira da vigésima segunda semana do tempo comum

Hoje é dia trinta de agosto, terça-feira da vigésima segunda semana do tempo comum. 

A oração é um encontro. É um momento em que tomas mais consciência de que o Senhor está contigo. Ele nunca te abandona, mas quando rezas permites que Ele mergulhe em profundidade no teu coração. 
Se tu deixares, Ele entra na tua intimidade para que sejas cada vez mais como Ele é. 
O mais difícil na tua oração não é saber o que dizer, mas antes permitir que seja Ele quem te guia e conduz. 
Pede-Lhe a graça de seres tão livre que a tua vontade seja a sua vontade. Assim, vale a pena começares a tua oração.  

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 4, 31-37]

Jesus desceu a Cafarnaum, cidade da Galileia,
e ali ensinava aos sábados.
Todos se maravilhavam com a sua doutrina,
porque falava com autoridade.
Encontrava-se então na sinagoga
um homem que tinha um espírito de demónio impuro,
que bradou com voz forte:
«Ah! Que tens que ver connosco, Jesus de Nazaré?
Vieste para nos destruir?
Eu sei quem Tu és: o Santo de Deus».
Disse-lhe Jesus em tom severo:
«Cala-te e sai desse homem».
O demónio, depois de o ter arremessado para o meio dos presentes, 
saiu dele sem lhe fazer mal nenhum.
Todos se encheram de assombro e diziam entre si:
«Que palavra esta!
Ordena com autoridade e poder aos espíritos impuros e eles saem!».
E a fama de Jesus espalhava-se por todos os lugares da região. 

 

Pontos de Oração

Os ouvintes de Jesus ficam maravilhados com os seus ensinamentos porque Ele lhes fala partindo da sua relação de intimidade com o Pai. Jesus convida-os a comungarem desta relação para aí encontrar a salvação. 
Hoje és tu este ouvinte. Deixas-te maravilhar, surpreender, cativar pelos ensinamentos de Jesus?

Jesus é duro e usa palavras fortes com as manifestações do mal. Estas nunca O deixam passivo ou indiferente. Jesus nunca Se coloca a margem. 
Qual é a tua atitude perante as situações de mal e injustiça que te rodeiam? Fechas os olhos? Passas ao largo?

Renova a tua atenção e segue de perto Jesus. A que te convidam os seus gestos e palavras?

 

Colóquio final

Despede-te do Senhor como fazes com um amigo. Agradece-Lhe por Ele ser quem é e por estar sempre disponível para estar contigo. Toma consciência dos frutos deste tempo de oração e marca um novo encontro.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.