Terça-feira da vigésima sexta semana do Tempo Comum

Hoje é dia três de outubro, terça-feira da vigésima sexta semana do Tempo Comum.

Coloca-te na presença do Senhor. 
Diz-lhe: 
“Senhor Deus, aqui estou. 
Estes momentos são apenas para Vós. 
Não quero reservar nada para mim, 
para as minhas preocupações ou para os meus trabalhos”.
Deixa o amor de Deus preencher a tua existência,
deixa-o iluminar os cantos mais escuros da tua vida. 
Disponível para acolher o Deus que vem ao teu encontro, dá início à tua oração.

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 9, 51-56]

Aproximando-se os dias de Jesus ser levado deste mundo,
Ele tomou a decisão de Se dirigir a Jerusalém
e mandou mensageiros à sua frente.
Estes puseram-se a caminho
e entraram numa povoação de samaritanos,
a fim de Lhe prepararem hospedagem.
Mas aquela gente não O quis receber,
porque ia a caminho de Jerusalém.
Vendo isto, os discípulos Tiago e João disseram a Jesus:
«Senhor,
queres que mandemos descer fogo do céu que os destrua?».
Mas Jesus voltou-Se e repreendeu-os.
E seguiram para outra povoação. 

 

Pontos de oração

Os Samaritanos não querem receber Jesus e os discípulos. Tiago e João querem raios do céu para destruir os samaritanos. 
Quantas vezes tens sentimentos parecidos, quando alguém te não aceita, te critica, te calunia? O espírito de vingança e de rancor pode destruir as tuas relações. Mas não é esse o caminho do Evangelho. Nem o exemplo de Jesus. 

Jesus repreende os discípulos que queriam raios do céu para destruir os samaritanos. Também te repreende quando tens sentimentos de vingança, de ódio, de rancor, de falta de amor aos inimigos. 
Pedes, com frequência, um coração bom e dedicado, generoso e aberto ao perdão? Ou deixas-te manobrar pelo mau espírito, que prefere a vingança, a violência? 

Ouve com o coração o texto do Evangelho e anima-te, pede a graça de saber perdoar e ter sempre um coração bom e generoso. 

 

Colóquio final

Suplica a Jesus a graça de um coração como o d’Ele, sempre pronto a perdoar, a compreender, a ser bom e justo. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.