Terça-feira, festa litúrgica de Santo António de Lisboa

Hoje é dia treze de Junho, terça-feira, festa litúrgica de Santo António de Lisboa. 

Hoje continuamos a rezar com o “Eu Acredito”.
Sabendo que este é o ano do centenário de Fátima, recorda-te que tens uma missão muito concreta e que a tua vida faz sentido quando vives em missão. 
Abre o teu coração e pede a Maria, tua mãe e mãe de Deus, que te guie para Jesus. Assim a tua vida será vivida em missão. 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 5, 13-19].

Disse Jesus aos seus discípulos:
«Vós sois o sal da terra.
Mas se ele perder a força, com que há de salgar-se?
Não serve para nada,
senão para ser lançado fora e pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo.
Não se pode esconder uma cidade
situada sobre um monte;
nem se acende uma lâmpada
para a colocar debaixo do alqueire,
mas sobre o candelabro,
onde brilha para todos os que estão em casa.
Assim deve brilhar a vossa luz diante dos homens,
para que, vendo as vossas boas obras,
glorifiquem o vosso Pai que está nos Céus». 

 

Pontos de oração

Se o sal não salgar, de nada serve. 
Se o sal se corromper, de nada serve. 
A tua vida está firme e enraizada na fé? No teu dia a dia, és coerente com aquilo em que acreditas? Em casa, no trabalho, na faculdade e com os amigos?

“Vem, sê a minha luz”. Este pedido mudou a vida de Madre Teresa de Calcutá. Jesus disse-lhe: “Como me dói. Eles não me conhecem, e por isso não me querem. Como anseio por entrar nos buracos onde vivem, naquelas casas escuras e tristes. Vem ser tu a minha luz”. 
E contigo? Quem são as pessoas a quem Jesus anseia por chegar através de ti? 

Ouve novamente o Evangelho, pensando que de nada te serve se não és firme na fé ou se escondes aquela que é a luz do mundo e que tu já conheces. 

 

Colóquio final

Que é ser sal? É ser tempero, é ter e discernir a medida certa para o que dizes e fazes. Ser sal é agarrar a missão que Deus te dá. 
Termina a tua oração agradecendo e pedindo vocações que alegrem e transformem o mundo. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.