Terça-feira, memória litúrgica de Santa Teresa de Jesus.

Hoje é dia quinze de outubro, terça-feira, memória litúrgica de Santa Teresa de Jesus.

Procura o silêncio que te permite ficar na presença de Deus: aquela tranquilidade interior que pacifica os teus desejos e torna sereno o constante tumulto de pensamentos desgarrados que quase sempre te ocupam por inteiro. Procura este silêncio, mas não lhe acrescentes ruído, ficando nervoso se não conseguires. Tudo tem o seu tempo e o seu lugar. Nas coisas de Deus, desejar é, de algum modo, começar a conseguir. Se desejas o silêncio que permite a oração, já começaste a rezar, dando início ao teu encontro com Deus. Deixa agora espaço para Deus agir... pois já começaste a tua oração.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Lucas. [Ev Lc 11, 37-41]

Depois de Jesus ter falado, um fariseu convidou-O para comer em sua casa. Jesus entrou e tomou lugar à mesa. O fariseu admirou-se, ao ver que Ele não tinha feito as abluções antes de comer. Disse-lhe o Senhor: «Vós, os fariseus, limpais o exterior do copo e do prato, mas o vosso interior está cheio de rapina e perversidade. Insensatos! Quem fez o interior não fez também o exterior? Dai antes de esmola o que está dentro e tudo para vós ficará limpo».

Ora aí está um Evangelho com uma orientação de vida que, certamente, Santa Teresa de Ávila, que hoje celebramos, usou na formação da vida espiritual e comunitária das suas Irmãs carmelitas. As regras exteriores são importantes. Mas que significado têm, se não expressam e concretizam a vida interior e a atitude de caridade que deveria reger o teu pensar e agir?

É preciso desmascarar e denunciar os nossos formalismos. Tanto na vida social, como na vida religiosa, como na liturgia. Que é para ti uma pessoa bem-educada?

Presta, agora, atenção à última frase de Jesus neste Evangelho. Qual é a causa da tua pureza ou impureza? Não fiques nos teus cuidados de higiene de palavras e obras. A tua impureza vem do egoísmo, da mentira e da inveja. Pelo contrário, o sair de ti, o dar “de esmola”, gratuitamente, o que levas dentro purifica a tua vida.

Termina agradecendo e fazendo o propósito de, hoje mesmo, saíres ao encontro de alguém que possa precisar de ti.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.