Terça-feira, memória litúrgica de Santo Afonso Maria de Ligório

Hoje é dia um de agosto, terça-feira, memória litúrgica de Santo Afonso Maria de Ligório.

Hoje, a Igreja celebra a memória de Santo Afonso
que, em pleno século dezoito, viveu e anunciou
o amor misericordioso e redentor de Deus
num contexto onde era forte a tentação do rigorismo moral
e onde se espalhava uma imagem terrível do Senhor.
Hoje, passados três séculos,
começa a tua oração com as suas palavras:
«Não se contentou Deus em dar-nos
todas as formosas criaturas.
Para conquistar todo o nosso amor, foi muito mais além
e deu-Se a si mesmo totalmente a nós.
Pelo amor imenso – melhor, pelo seu excessivo amor por nós,
o Pai enviou o seu amado Filho».

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus [Ev Mt 13, 36-42].

Jesus deixou a multidão e foi para casa.
Os discípulos aproximaram-se d’Ele e disseram-Lhe:
«Explica-nos a parábola do joio no campo».
Jesus respondeu:
«Aquele que semeia a boa semente é o Filho do homem
e o campo é o mundo.
A boa semente são os filhos do reino,
o joio são os filhos do Maligno
e o inimigo que o semeou é o Diabo.
A ceifa é o fim do mundo
e os ceifeiros são os Anjos.
Como o joio é apanhado e queimado no fogo,
assim será no fim do mundo:
o Filho do homem enviará os seus Anjos,
que tirarão do seu reino todos os escandalosos
e todos os que praticam a iniquidade,
e hão-de lançá-los na fornalha ardente;
aí haverá choro e ranger de dentes.
Então, os justos brilharão como o sol
no reino do seu Pai.
Quem tem ouvidos, oiça». 

 

Pontos de oração

Hoje, Jesus deixa a multidão e vai para casa. Não achas esta passagem extraordinária? Temos aqui um texto que nos fala do descanso de Jesus. A passagem diz literalmente «Jesus deixou a multidão e foi para casa.»  

Já alguma vez tinhas considerado a Jesus sob esta perspetiva? Jesus a ir para casa? Jesus a ir descansar?

Vais ouvir o texto outra vez. Acompanha Jesus ao ir para casa e entra em casa com Ele. Como seria a casa de Jesus? Se calhar já viste as casas daquele tempo nalgum filme.

 

Colóquio final

Também tu às vezes tens de ir para casa descansar. Não andarás num ritmo de vida muito frenético? Ou, por outro lado, talvez devas sair mais de casa. Neste bocadinho da oração vê com Deus o que é que Ele gostaria que tu fizesses.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.