Terça-feira, memória litúrgica de São Bartolomeu dos Mártires

Hoje é dia dezoito de julho, terça-feira, memória litúrgica de São Bartolomeu dos Mártires.

Cada momento de oração, por mais breve que seja,
representa um espaço sagrado,
só comparável à livre vocação
das filhas e filhos de Deus.
Renova a tua vida nos passos desta oração,
escutando o apelo do salmo 15:
«Quem poderá, Senhor, habitar no teu santuário?
Quem poderá residir na tua montanha santa?
Aquele que leva uma vida sem mancha,
pratica a justiça e diz a verdade
com todo o coração;
aquele cuja língua não levanta calúnias
e não faz mal ao seu próximo,
nem causa prejuízo a ninguém». 

 

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 11, 20-24].

Começou Jesus a censurar duramente as cidades
em que se tinha realizado a maior parte dos seus milagres,
por não se terem arrependido:
«Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida!
Porque se em Tiro e em Sidónia se tivessem realizado
os milagres que em vós se realizaram,
há muito teriam feito penitência,
vestindo-se de cilício e cobrindo-se de cinza.
Mas Eu vos digo que no dia do Juízo
haverá mais tolerância para Tiro e Sidónia do que para vós.
E tu, Cafarnaum, serás exaltada até ao céu?
Até ao inferno é que descerás.
Porque se em Sodoma se tivessem realizado
os milagres que em ti se realizaram,
ela teria permanecido até hoje.
Mas Eu vos digo que no dia do Juízo
haverá mais tolerância para a terra de Sodoma do que para ti». 

 

Pontos de oração

Jesus censura as cidades onde «tinha realizado a maior parte dos milagres, por não se terem arrependido». Jesus censura a falta de agradecimento e sobretudo o não terem sabido aproveitar as oportunidades para se encontrarem com Deus e mudarem de vida. Que eco tem esta censura em ti? Diz alguma coisa à tua vida?

Como tens aproveitado cada um dos momentos em que Deus Se vai revelando na tua vida? 
Como aproveitas cada oportunidade de conversão, de te aproximares de Deus?

Ouve de novo as palavras fortes de Jesus. Ouve-as como se fossem ditas para ti. 

 

Colóquio final

Fala com Jesus, diante do seu Coração cheio de misericórdia. Fala-Lhe das tuas faltas de agradecimento e do desperdício de oportunidades de conversão, sabendo que Ele te espera de braços abertos. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.