Trigésimo Domingo do Tempo Comum

Hoje a Igreja celebra o trigésimo Domingo do Tempo Comum. 

Torna-te consciente dos sentimentos que te trouxeram
a estes momentos de oração. 
Talvez o desejo de estares com Deus de um modo mais atento e comprometido. 
Talvez a alegria pelo dom da vida em mais este domingo
e o desejo de agradeceres este dom. 
Talvez – quem sabe? – 
a tristeza de quem se sente só e procura o seu refúgio no Senhor... 
Procura descobrir qual o sentimento que melhor te define neste momento, 
entrega-o ao Senhor... Assim, vale a pena começares a tua oração. 

 

O salmo trinta e três é um cântico de louvor dirigido a Deus. O salmista tem a firme certeza que Deus escuta a oração dos que lhe pedem ajuda com um coração sincero. Por isso, chama atenção para a importância da escuta e da alegria.

Sl 33 (34),2-3.17-19.23
A toda a hora bendirei o Senhor,
o seu louvor estará sempre na minha boca.
A minha alma gloria-se no Senhor:
escutem e alegrem-se os humildes.

A face do Senhor volta-se contra os que fazem o mal,
para apagar da terra a sua memória.
Os justos clamaram e o Senhor os ouviu,
livrou-os de todas as angústias.

O Senhor está perto dos que têm o coração atribulado
e salva os de ânimo abatido.
O Senhor defende a vida dos seus servos,
não serão castigados os que n’Ele confiam.

 

Pontos de oração

“A toda a hora bendirei o Senhor, o seu louvor estará sempre na minha boca”. 
Que convite simples e saboroso: louvar continuamente o Senhor. Se vives para louvar, o teu coração dilata-se. Podes experimentar a alegria e a paz. Deixa que no teu interior murmure esta palavra: O Senhor está perto. Ele salva. Ele defende o que n’Ele confia.

O salmista dá testemunho da sua relação de amizade com o Senhor. Sente-se escutado quando fala como um amigo a outro amigo. Sente-se acolhido e encorajado para continuar a caminhar. Por isso, ele diz-te que o Senhor está próximo. Ele orienta o caminho a seguir e deseja que vivas plenamente. Nada falta aos que põem a sua confiança no Senhor. 
Como está a tua relação com Deus? Falas-lhe como um amigo ao seu amigo?

Ao escutares de novo o salmo trinta e três, repara que a alegria e a confiança são frutos da amizade com Deus. Já Santa Teresa dizia que quem a Deus tem nada lhe falta.

Pela ressurreição de Jesus que celebramos em cada Domingo agradece ao Senhor a Sua presença na tua vida. Segundo Santo Agostinho, «entra no teu coração e não peças nada além de Deus. Pede-O a Ele mesmo e escutar-te-á».

 

Oração final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.