Vigésimo primeiro domingo do Tempo Comum

Hoje a Igreja celebra o vigésimo primeiro domingo do Tempo Comum.

Neste domingo, dia do Senhor ressuscitado, 
deixa a tua oração acontecer. 
Deixa que a graça do Ressuscitado, 
o seu Espírito Santo, 
te conduza e leve onde quiser. 
Confia e entrega-te nas mãos daquele que morreu e ressuscitou por ti. 
E começa assim a tua oração.

 

É um salmo pequenino, mas que abrange “todas as nações” e “todos os povos”. Como a Igreja, “pequenino rebanho” que congrega no seu seio materno tanta gente dos mais variados continentes, climas e línguas.

[Sl 116 (117)]
Louvai o Senhor, todas as nações,
aclamai-O, todos os povos.
É firme a sua misericórdia para connosco,
a fidelidade do Senhor permanece para sempre. 

 

Pontos de oração

O salmo que ouviste é um salmo missionário, que a todos compete praticar. Mesmo que não saibas o que fazer, entrega-te ao Pai. Ninguém que se diz cristão pode descansar enquanto houver homens e mulheres que nunca ouviram falar de Jesus.

A misericórdia é o rosto da missão. Qualquer que seja o teu estado de vida, vive da e para a misericórdia. 
Se a misericórdia de Deus é firme para contigo, como haveria a tua de ser débil para com os outros?

Louvai, dançai em gritos de alegria, não de guerra e violência. Proclamai sobre os telhados, como Jesus disse um dia, para que também os pássaros oiçam e, nas suas migrações, transmitam esse louvor a toda a criação!

Para sempre!... Não se enche de júbilo o teu coração, ao sentir o sopro da vida que não tem fim? Permanecer não significa ficar, mas correr para a meta, levando consigo o universo inteiro para o entregar a Deus. 

 

Oração final

Pai nosso que estais nos céus
santificado seja o vosso nome
venha a nós o vosso Reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
e não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos do mal.