Vigésimo quinto domingo do tempo comum

Hoje a Igreja celebra o vigésimo quinto domingo do tempo comum.

O domingo é o mais extraordinário dos sonhos. Um sonho tal que nunca um ser humano se atrevera a sonhá-lo. Sonhou-o Deus por nós e, porque era um sonho de Deus, tornou-se realidade: o dia da ressurreição do Senhor e da nossa ressurreição com Ele. Mas a nossa liberdade permite-nos recusar aquilo que Deus sonhou e realizou para cada um de nós. Hoje, medita nesta verdade: o Senhor oferece-te cada dia a novidade da ressurreição; tu podes aceitar ou recusar, escolher a vida nova ou a morte antiga que habita em ti. Meditando no poder da tua liberdade, começa a tua oração.


Vais ouvir um salmo alegre, um salmo de triunfo, um salmo de louvor ao poder de Deus. [Sl 112 (113), 1-2.4-6.7-9] Louvai, servos do Senhor, louvai o nome do Senhor. Bendito seja o nome do Senhor, agora e para sempre. O Senhor domina sobre todos os povos, a sua glória está acima dos céus. Quem se compara ao Senhor, nosso Deus, que tem o seu trono nas alturas e Se inclina lá do alto a olhar o céu e a terra? Levanta do pó o indigente e tira o pobre da miséria, para o fazer sentar com os grandes, com os grandes do seu povo.


O salmista exulta de alegria porque «O Senhor domina sobre todos os povos [e] a sua glória está acima dos céus». Com o salmista, tenta repetir lenta e ritmadamente: «Levanta do pó o indigente e tira o pobre da miséria».

Pede a Deus que te ajude a identificares-te com o indigente. Talvez à tua volta não tenhas indigentes ou talvez tenhas. Seja como for, primeiro identifica-os na tua vida e depois reza por eles. Gostavas de realizar alguma ação concreta em seu favor?

Ao ouvires o salmo outra vez, acompanha o salmista na expressão da sua alegria poderosa e majestática. O salmo diz que o Senhor domina todos os povos, que está acima dos céus e que ninguém se pode comparar ao Senhor.

No fim da oração de hoje, busca dentro de ti um profundo louvor a Deus porque o Senhor tira o pobre da miséria. Fazes a tua parte? Conversa com o Senhor sobre o muito ou pouco que fazes em favor dos teus irmãos mais necessitados.


Pai nosso que estais nos céus santificado seja o vosso nome venha a nós o vosso Reino seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação mas livrai-nos do mal.