Segunda-feira da décima semana do Tempo Comum

Hoje é dia onze de junho, memória litúrgica de São Barnabé, Apóstolo.

A história de São Barnabé é-nos apresentada
no livro dos Atos dos Apóstolos,
onde Barnabé surge como companheiro de Paulo
na evangelização da zona oriental do Mediterrâneo.
Aí, na ilha de Chipre, terá morrido como mártir,
de acordo com a tradição da Igreja.
Hoje, começa a tua oração
acolhendo os apelos que o Espírito de Jesus, sem cessar,
faz ecoar no teu coração,
convidando-te ao testemunho, ao serviço, ao dom da tua vida.

Escuta esta passagem do Evangelho segundo São Mateus. [Ev Mt 10, 7-13]

Disse Jesus aos seus Apóstolos:
«Ide e proclamai que está próximo o reino dos Céus.
Curai os enfermos, ressuscitai os mortos,
sarai os leprosos, expulsai os demónios.
Recebestes de graça; dai de graça.
Não adquirais ouro, prata ou cobre,
para guardardes nas vossas bolsas;
nem alforge para o caminho,
nem duas túnicas, nem sandálias, nem cajado;
porque o trabalhador merece o seu sustento.
Quando entrardes em alguma cidade ou aldeia,
procurai saber de alguém que seja digno
e ficai em sua casa até partirdes daquele lugar.
Ao entrardes na casa, saudai-a,
e se for digna, desça a vossa paz sobre ela;
mas se não for digna, volte para vós a vossa paz».

Jesus envia os apóstolos a anunciar o reino de Deus. Este anúncio, hoje, é urgente,
acompanhado do testemunho de vida de quem anuncia. Todo o batizado tem esta missão
de apóstolo, de anunciador e de evangelizador, sempre e em toda a parte.
Como vives esta missão? Sentes-te responsável pela evangelização? A tua vida dá
testemunho do Reino?

A missão dada por Jesus aos apóstolos é acompanhada pelo poder de curar, pela
exigência de uma vida pobre e despojada, pela graça de transmitir a paz.
Assumes com alegria estes conselhos de Jesus? Procuras ser uma pessoa despojada e
simples? Transmites a paz de Jesus?

Ouve novamente o texto, escuta com toda a alma e todo o coração os conselhos de
Jesus e confronta-te com eles.

Na intimidade com Jesus, pede-Lhe as graças da simplicidade, da humildade e da
audácia, para viveres um apostolado convicto e convincente.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Ámen.